Imagem e Memória!

O primeiro computador pessoal foi o MITS Altair 8800(e nem existe mais), mas o Apple é o mais lembrado. Pouca gente lembra ou sabe disso, mas nem precisa, né? O Altair nem existe mais.

Uma das máximas brasileiras diz que não temos memória. Esquecemos rápido. Ainda tem gente assim. Mas o cenário está mudando. Se você pensar bem é mais fácil lembrar de algum político pelos seus erros que pelos acertos. “Bocado comido, bocado esquecido” – diz a sabedoria popular. Mas um dosmaiores sábios da filosofia política que já apareceu no mundo tem uma justificativa bem interessante para que as pessoas não esqueçam algo que lhes aconteceu. Segundo Nicolau Maquiavel as pessoas podem até perdoar a morte de um parente, mas dificilmente esquecerão a fortuna que lhes foi surrupiada. Ou seja, o negativo é absorvido mais rápido por conta de uma auto-defesa. Mas, e quando o objetivo é buscar um outro lado? Como funciona?

Puxando para o lado positivo, uma das Leis do Marketing diz que é mais importante ‘ser o primeiro na mente, que o primeiro no mercado’. Depois que o seu nome entra na mente do cliente, dinheiro só não basta para mudar sua opinião. É simples. Uma imagem foi construída de forma positiva e focada em resultados bons, a outra é o contrário. As duas estarão na mente do cliente, mas só uma ganhará seu dinheiro. Advinha qual?

‘Pessoas não gostam de mudar de idéia’. Depois que o percebem de um jeito, podem até mentir para lhe agradar, mas depois voltam às suas convicções.

Mudar uma mente, depois que ela se decidiu, nem sob tortura.

A Xerox é a primeira na mente em copiadoras. Tentou entrar no ramo de computadores. Dois bilhões de dólares depois desistiu. A IBM tentou entrar no ramo de impressoras. Tempos depois a Lexmark (empresa da própria IBM) foi vendida. As pessoas continuavam a comprar a HP. Por que? Bons atributos da marca, imagem.

Num computador mudar imagem é possível. Basta apagar o que existia antes e colocar o que você quer que ele guarde. Pronto! Resolvido! Mas com o ser humano não é assim. Se quer impressionar sua clientela, não se insinue na mente deles para estabelecer uma opinião. A mente não funciona assim. Pessoas não gostam de mudar de idéia. Depois que o percebem de um jeito, é aquilo e ponto final. Parece que guardam você na memóriacomo um certo tipo de pessoa. Para elas, você não vai mudar. Nunca!

Mas existe uma maneira dentro das leis do marketing onde essa transformação é possível. Basta tornar-se um tipo diferente de pessoa na mente de outros indivíduos, para que o testemunho deles supere a minoria. Isso ocorre através do ‘efeito de adesão’, descrito em muitos livros de psicologia. Se descobrirem que estão fora da sintonia com a maioria, às vezes mudam de idéia. Mas para eles não foi você quem fez isso – foram os outros.

Este é um dos mistérios do marketing. Numa situação, poucos reais podem operar milagres. Em outras situações nem um milhão deles pode salvar a imagem de uma pessoa. O importante é trabalhar a imagem com a mente aberta. Lembre-se: ‘a coisa mais inútil em marketing é tentar mudar a idéia de uma pessoa’.

A história mostra a verdade. O primeiro computador pessoal foi o MITS Altair 8800(e nem existe mais), mas o Apple é o mais lembrado. A Dumont fez o primeiro aparelho de tv; a Hurley fez a primeira máquina de lavar; o UNIVAC da Remington Rand foi o primeiro computador de grande porte; a Duryea fez o primeiro automóvel. Agora liste rapidamente: quais são as marcas que estão na sua mente agora para cada produto citado? Qual a imagem que tem delas? Porque gostaria de adquiri-las?

Não esqueça : Se não dá para ser o primeiro, tente ser o mais lembrado. Já é meio caminho andado ou para cima ou para baixo. Depende de como a sua imagem está construída.

Por isso pouco adianta discutir religião, futebol e política. Trocar idéia sim, mas tentar mudar de idéia.. quase impossível.

“O marketing não é uma batalha de produtos ou pessoas. É uma batalha de percepção. “Assim sentenciam All Ries e Jack Trout no excelente livro-As 22 Leis do Marketing (Makron Books).

Eu recomendo.

E antes que eu me esqueça vote nos assuntos que gostaria de ver aqui tratados na linguagem do marketing e da comunicação.

Redação Geral

Você e sua moto! Nós amamos motos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *